8 de novembro de 2014

Países do Mediterrâneo Ocidental cooperam em Iniciativa 5+5

O Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General José Pinheiro, deslocou-se a Marrocos para participar numa reunião ao abrigo da iniciativa 5+5 Defesa, que tem como base a cooperação entre países do Mediterrâneo Ocidental: Argélia, França, Itália, Líbia, Malta, Mauritânia, Marrocos, Espanha, Tunísia e, claro, Portugal.

O encontro realizou-se no final de Outubro e serviu para reforçar o entendimento e a colaboração internacional em domínios como a vigilância marítima, segurança aérea, participação de Forças Armadas no âmbito da Protecção Civil, educação e investigação.

Desde a criação da iniciativa 5+5 Defesa, em 2004, várias actividades têm sido desenvolvidas para promover não só a segurança do espaço euro-mediterrâneo, mas também o clima de confiança entre nações. Entre elas, exercícios conjuntos e combinados, com o objectivo de testar a interoperabilidade entre as forças armadas de cada nação.

Uma das actividades que tem tido sucesso – e que foi posta em prática recentemente – é o exercício CIRCAETE, no âmbito da Defesa e Segurança Aérea. Este apresenta-se, desde 2007, como uma oportunidade de treino táctico para os meios em alerta de Defesa Aérea e para os CRCs/AOCs (Control and Reporting Center/Air Operations Center) envolvidos.

O exercício é efectuado com recurso a dois ou três cenários, que decorrem em simultâneo e de onde irrompem ameaças aéreas (simuladas por aeronaves militares). Essas ameaças são interceptadas continuadamente por aeronaves QRA (Quick Reaction Alert) dos vários países.

Importa frisar que, apesar de proporcionar treino ao pessoal, unidades e organizações envolvidas na gestão das operações de defesa e segurança aérea, o exercício tem como grande finalidade a troca de informação entre os pontos de contacto (POC) dos países membros da iniciativa, a fim de gerirem e tratarem em tempo real, dentro da área de interesse mútuo, as possíveis ameaças aéreas terroristas do tipo Renegade. (FAP)