25 de março de 2016

Fragata portuguesa atraca em Luanda

A fragata Vasco da Gama da Marinha portuguesa atracou quarta-feira no Porto de Luanda, no cumprimento de uma missão de cooperação técnico-militar entre os dois países.

O navio acaba de participar no exercício Obangame Express 2016, que reforçou a segurança marítima no Golfo da Guiné com acções de combate à pesca ilegal, à pirataria e ao tráfico de drogas e de seres humanos.

Depois de ter participado naquele exercício promovido pela Marinha norte-americana, a fragata Vasco da Gama cumpre agora uma missão bilateral, com vista ao reforço da cooperação com a Marinha de Guerra Angolana, disse o embaixador de Portugal, João Caetano da Silva.

Nesta missão são realizados exercícios navais na região do Ambriz, bem como manobras em Luanda e Lobito, com a participação de fuzileiros angolanos e portugueses. O capitão-de-fragata Neves Rodrigues disse que o navio da Armada tem participado em programas de cooperação técnica e militar com os países africanos de língua portuguesa.

Segundo Neves Rodrigues, a segurança marítima no Mundo, em particular no Golfo da Guiné, requer cooperação internacional. “Ninguém, por si só, conseguirá vencer esta batalha de travar a pesca ilegal, a pirataria e o trafico de drogas e outros”, enfatizou.

Antes de atracar em Angola, a fragata Vasco da Gama, que partiu de Lisboa a 29 de Fevereiro para participar no exercício Obangame Express 2016, escalou Cabo Verde, Congo e República Democrática do Congo, onde realizou manobras conjuntas com efectivos destes países.

O navio português tem a bordo 185 militares, incluindo uma secção de fuzileiros, uma grupo de mergulhadores de combate e uma equipa médica de treino e assistência humanitária.(Jornal Angola)