13 de julho de 2017

PATRULHA TEJO EFECTUA PRIMEIRA MISSÃO FRONTEX EM ITÁLIA

O Estado português, através da Marinha em apoio ao SEF, disponibiliza mais uma vez capacidades humanas, técnicas e materiais numa operação internacional, liderada pela União Europeia, que tem por objectivo o controlo da migração irregular e outras formas de crime transnacional, em especial numa nova rota migratória que se verifica entre Itália e a Albânia. A bordo do “TEJO” seguirá um enfermeiro, uma equipa de cinco fuzileiros da Marinha, um inspector do SEF, e em Itália está previsto o embarque de mais dois elementos, um da “Guardia Costiera” e outro da “Guarda di Finanza”. 
 
O patrulha “TEJO” larga na sexta-feira, dia 14 de Julho, rumo ao mediterrâneo e terá como base de operação o porto de Crotone, no Sul de Itália. Navegará igualmente na vizinhança dos portos de Bari e Messina. Estará na área de operações entre 22 de Julho de 2017 a 8 de Setembro de 2017.

A experiência até agora adquirida com o patrulha “TEJO”, comprova, embora num curto mas intenso período de actividade no mar, a validade do conceito de emprego operacional, pela agilidade, capacidade e fiabilidade demonstradas destes navios, após a acção de modernização levada a cabo nos estaleiros navais da Arsenal do Alfeite SA.

A navegar, com missões atribuídas desde Dezembro de 2016, esta flexível plataforma já cumpriu missões na Região Autónoma da Madeira e na zona marítima do norte e centro do Continente.
A sua acção tem assegurado, entre outros, o apoio à Autoridade Marítima e a outros departamentos do Estado, com destaque no âmbito das operações e rendições da Policia Marítima, militarizados e vigilantes da Natureza nas Ilhas Selvagens e Desertas, o reforço da fiscalização marítima e o contributo para a resposta a situações de busca e salvamento marítimo.

Decorrente destes bem-sucedidos primeiros seis meses de actividade, a Marinha decidiu testar a sua capacidade de emprego numa inédita operação marítima fora de área.(MGP)