27 de setembro de 2014

Exército recebe 22 viaturas PANDUR sem custos

O ministro da Defesa Nacional anunciou hoje que celebrou, conjuntamente com o Ministro da Economia, um acordo com a GD European Land Systems GmbH, que vai permitir ao Exército receber “22 viaturas PANDUR, sem qualquer custo adicional para o estado português”.

José Pedro Aguiar-Branco afirmou, em declarações à margem de uma visita à frente de trabalhos de engenharia do Exército, no Município de Mira, que este “é um acordo altamente vantajoso para Portugal e para o Exército em particular”.

O ministro da Defesa Nacional acrescentou que este acordo vai resolver um problema “quer do ponto de vista financeiro, quer do ponto de vista operacional” e vai “possibilitar que a força militar em causa tenha a coerência necessária para poder cumprir e bem as missões a que se destinam”.

Aguiar-Branco defendeu ainda que quando este Governo tomou posse este era um problema “de difícil resolução, mas que hoje tem um fim feliz para o erário público, para Portugal e para o Exército em particular".

Um comunicado conjunto do Ministério da Defesa Nacional e do Ministério da Economia, informa que o acordo que põe fim ao litígio arbitral garante a Portugal 55,4 milhões de euros "resultantes da execução das garantias bancárias" à altura da resolução do contrato.

No comunicado conjunto dos ministros José Pedro Aguiar-Branco e António Pires de Lima, lê-se ainda que o Estado recebe 82,4 milhões de euros em contrapartidas prestadas pela GD, "nomeadamente aquelas que se prendem com a capacidade de operação e manutenção das viaturas já recebidas".

A GD entrega também garantias bancárias de 25 por cento sobre o contrato de contrapartidas e fornecimento de 22 Pandur e terá que cumprir o contrato de fornecimento de peças sobressalentes para esses blindados.
(Defesa)