10 de setembro de 2014

Ministros da Defesa estudam maior capacidade de forças europeias

A reunião dos Ministros da Defesa da União Europeia debateu, durante dois dias, formas de ter uma força de reacção imediata com níveis de prontidão "mais fortes.

De acordo com José Pedro Aguiar-Branco, na reunião, foi analisado o actual contexto europeu "de ameaças a Leste na Ucrânia, do Estado Islâmico, das consequências que podem ter para o caso de se propagar para a Líbia" e os "riscos de expansão do terrorismo".

"Foi discutido com grande profundidade a possibilidade de haver uma maior capacidade de força de intervenção rápida por parte da União Europeia e de ter uma força de reacção imediata com um nível de prontidão mais forte para ocorrer em caso de emergência", revelou o titular da pasta da Defesa.

Aguiar-Branco referiu ainda que serão trabalhadas "nos próximos meses" as formas de aumentar a interoperabilidade e o nível de prontidão dos agrupamentos tácticos europeus, chamados "battlegroups", constituídas por forças de Estados-membros da União Europeia. (Fonte: Defesa)