17 de setembro de 2014

TRANSFORMAÇÃO DO NAVIO ATLÂNTIDA «GARANTE POSTOS DE TRABALHO» EM VIANA DO CASTELO

O Ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, considerou que o investimento de seis milhões na transformação do ferryboat Atlântida em navio de cruzeiros anunciado pela empresa Douro Azul «garante postos de trabalho» em Viana do Castelo.

Este investimento cumpre o objectivo da solução encontrada pelo Governo para os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), a subconcessão à West Sea, e «desmente aqueles que ao longo do último ano disseram que o Governo estava a matar a construção e reparação naval» na cidade.

A empresa de cruzeiros Douro Azul anunciou que vai investir seis milhões de euros para transformar o ferryboat em navio de cruzeiros e que essa intervenção vai decorrer em Viana do Castelo, na West Sea, empresa subconcessionária dos ENVC, onde o navio foi construído.

Aguiar-Branco sublinhou a resolução, com toda a transparência, de um processo difícil que tinha sido «herdado do anterior Governo» acrescentando que o Atlântida «foi vendido em concurso público internacional, com regras claras e toda a transparência».

O Ministério informou que depois de encerrado o concurso público internacional, surgiram manifestações de interesse na aquisição directa do navio que «nunca foram equacionadas» e que foram «desenvolvidos esforços» para que o ferryboat fosse colocado no destino para o qual foi construído, os Açores, mas como tal não foi possível, esta foi a «solução possível» para o caso Atlântida. (MDN)