27 de outubro de 2014

Dia do Exército comemorado em Beja

A Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional presidiu, este domingo, às comemorações oficiais do Dia do Exército, uma instituição com quase mil anos.

Berta Cabral afirmou na ocasião que "Portugal está profundamente reconhecido às mulheres e aos homens que servem o país no Exército, integrando a sua Força Operacional Permanente, com todas as implicações de prontidão que isso implica. A importância do Exército é particularmente sentida e reconhecida pelas nossas populações quando estão em causa missões de interesse público, seja no apoio em acções de Protecção Civil e de defesa do Ambiente, seja no apoio logístico a entidades sem fins lucrativos ou mesmo na participação em actividades culturais", sublinhou Berta Cabral.

Na sua intervenção, a Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional salientou "a participação em missões externas, no âmbito da NATO, da União Europeia ou da ONU" que "tem sido decisiva para Portugal se afirmar como co-produtor de segurança internacional".

Berta Cabral realçou ainda como "igualmente meritório e com desempenho excepcional" o envolvimento dos nossos militares na Cooperação Técnico-Militar, em Angola, Moçambique, Timor Leste, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, onde estão em desenvolvimento dezenas de projectos, que são essenciais para aqueles países, mas que também são estratégicos para a política externa portuguesa. "Estamos a falar de quase uma centena de militares portugueses destacados e do acolhimento de 70 bolseiros no nosso país, ao abrigo destes programas de cooperação", explicou.

Perante o Chefe do Estado-Maior do Exército, General Carlos Jerónimo, o Presidente da Câmara Municipal de Beja, João Rocha, chefias do Exército, convidados, forças em parada e muitos populares, a Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional justificou a cerimónia na Avenida do Brasil "para fazer o reconhecimento público da importância dos homens e mulheres que, 'em perigos e guerras esforçados', servem Portugal no Exército, na esteira do seu patrono, D. Afonso Henriques".

Berta Cabral recordou que "estamos a entrar na etapa final do processo político de reorganização da estrutura superior da Defesa Nacional e das Forças Armadas, designada por Reforma Defesa 2020", que permitirá "configurar um Exército mais moderno e mais operacional, integrado coerentemente nas Forças Armadas e na Defesa Nacional".

A Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional frisou que, "quanto ao dispositivo, houve uma clara aposta na concepção de unidades comuns de apoio e à racionalização e rendibilização conjunta de infraestruturas, sinergias que libertam verbas para a área operacional. A Reforma Defesa 2020 continuará, e quando concluída, traduzir-se-á numa melhoria de processos e num reforço do produto operacional das Forças Armadas".

Durante a Cerimónia Militar do Dia do Exército foram condecorados o Coronel Mazarelo (Serviços Distintos, Grau Prata), o 1.o Sargento Renato Anastácio (Mérito Militar, 4.a Classe), o Soldado Fábio Ramos (D. Afonso Henriques, 4.a Classe) e a Assistente Técnica Maria Soares Dias (D. Afonso Henriques, 4.a Classe). (Defesa)