1 de dezembro de 2014

Portugal e Angola reforçam programa de cooperação na área da Defesa

Os ministros da Defesa de Portugal e Angola, respectivamente, José Pedro Aguiar-Branco e João Lourenço, assinaram hoje, na Fortaleza de S. Julião da Barra, em Oeiras, um Programa Quadro de Cooperação Técnico-Militar para o triénio 2015-2017.

Um programa que, de acordo com o ministro da Defesa português, visa “reforçar a cooperação nalgumas áreas específicas das componentes “naval, aeronáutica e terrestre”, mas dando continuidade ao “bom relacionamento” que existe, desde há muito tempo, entre os dois países.

Durante a intervenção de abertura da conferência de imprensa que juntou os dois ministros, José Pedro Aguiar-Branco adiantou que, na reunião bilateral, foi feita “uma reflexão sobre a situação do golfo da Guiné”, onde as partes concordaram que “é preciso reforçar a vigilância e a fiscalização marítimas”, perante as ameaças do “narcotráfico e da pirataria” e promover o treino conjunto entre os militares de ambos os países.

O ministro da Defesa angolano destacou, por sua vez, “a vontade política de continuar a trabalhar em conjunto e de forma cada vez mais estreita”, até porque “as relações entre Portugal e Angola são históricas”.

Durante a conferência de imprensa e em resposta aos jornalistas, João Lourenço afirmou que “as Forças Armadas angolanas têm interesse particular na cooperação com Portugal, sobretudo no domínio da formação e do ensino militar, dos mais diferentes níveis (básico, intermédio e superior)”. A experiência da marinha portuguesa “no controlo das fronteiras marítimas” e a oferta de Portugal ao nível das indústrias de Defesa são outros dos aspectos com interesse para Angola. (Defesa)