21 de abril de 2016

Estatuto dos elementos colocados nas Estações Salva-Vidas vai ser revisto pelo Governo

O ministério da Defesa Nacional promete uma revisão do estatuto dos elementos colocados nas Estações Salva-Vidas (ESV) de todo o País até ao início do verão e dotar o Instituto de Socorros a Náufragos com uma nova lancha da classe ‘Vigilante’. 

De acordo com fonte do ministério da Defesa, tutelado por Azeredo Lopes, "neste momento, e após cem dias de governação, a secretaria de Estado da Defesa Nacional está a estudar e a preparar a criação de condições que tragam melhorias na vida daqueles que se empenham no salvamento de vidas no mar. Esperamos que até ao início do verão haja novidades em tempos de dificuldades de recursos". 

A promessa surge depois de o Correio da Manhã ter denunciado as queixas dos elementos das ESV, que dizem arriscar a vida por 600 euros por mês e estarem equiparados a funcionários da Administração Pública. O ministério não esclarece, no entanto, se o estatuto a ser proposto se enquadra numa vertente civil ou militarizada. A mesma fonte garantiu ao CM que as ESV serão equipadas com mais uma embarcação da classe ‘Vigilante’ "em breve". 

Recorde-se que o apetrechamento das ESV com embarcações mais modernas e funcionais foi iniciado há dez anos, na sequência do naufrágio do pesqueiro ‘Luz do Sameiro’. O plano foi cumprido, exceptuando a construção de três lanchas da classe ‘Vigilante’, cujo projecto de construção esteve a cargo do Arsenal do Alfeite. (CM)