19 de janeiro de 2017

Esquadra 502 ajudou a resgatar 1134 pessoas em 2016

A Esquadra 502 – “Elefantes” percorreu mais de 210 mil quilómetros e patrulhou uma área de cerca de 3 430 600 quilómetros quadrados ao serviço da FRONTEX em 2016.

Ao longo do último ano, durante as várias participações dos meios da Força Aérea na operação TRITON – num total de seis meses de missão –, os “Elefantes” ajudaram a resgatar 1134 pessoas no Mar Mediterrâneo.

A partir de Sigonella e também de Lamezia Terme, em Itália, as Forças Nacionais Destacadas realizaram 124 missões em 623 horas de voo. Para tal, contribuiu decisivamente a larga experiência das tripulações neste tipo de missões (quer seja em Busca e Salvamento, quer no âmbito da Intelligence, Surveillance e Reconnaissance) e as capacidades da aeronave C-295M VIMAR, materializadas na detecção e investigação de mais de 20 mil embarcações.

A Força Aérea Portuguesa iniciou a participação nestas missões de controlo das fronteiras externas europeias em 2007, realizando-as regularmente desde 2011. Até agora, as aeronaves C-295M e P3C CUP+, esta última da Esquadra 601 – “Lobos”, já colaboraram no resgate de mais de seis mil pessoas no Mediterrâneo.

Para este ano, 2017, estão já planeadas sete participações dos meios da Força Aérea em operações da FRONTEX, para controlo das fronteiras italianas e espanholas. (FAP)