2 de maio de 2018

Fuzileiros em missão da NATO na Lituânia

O Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, presidiu esta segunda-feira à cerimónia de entrega do Estandarte Nacional à força de 140 Fuzileiros que no dia 15 de Maio segue para a Lituânia.

É a primeira vez que uma força de fuzileiros com esta dimensão e configuração participa numa missão da NATO no quadro das medidas de tranquilização (Assurance Measures). A Força de Fuzileiros Lituânia 2018, de configuração modular, dispõe de dois elementos-base: um de projecção de força integrado pelo Batalhão nº 2 e um de operações especiais pelo Destacamento de Acções Especiais.

Os 140 militares vão ficar aquartelados em Klaipeda, principal cidade portuária da Lituânia, e participarão, em conjunto com as forças armadas deste estado Báltico e de vários países membros da Aliança Atlântica, em diversos exercícios como o Flamming Sword e o Strong Shield e em treinos de força de operações especiais.

Em declarações à comunicação social no final da cerimónia, Azeredo Lopes lembrou que Portugal como “membro fundador da NATO” está “totalmente empenhado com a organização”. O Ministro da Defesa Nacional referiu-se ainda aos Fuzileiros como uma força “demasiado competente para, havendo hipótese disso, não ser empenhada”.

“É esse passo que hoje aqui se representa simbolicamente. É um primeiro passo que significa que, de 15 de maio a 15 de Setembro, a força estará projectada num teatro de operações exigente e não vejo melhor momento para empenhar, de novo, o Corpo de Fuzileiros”, frisou o Ministro.

Azeredo Lopes manifestou-se ainda convicto de que os Fuzileiros irão assumir “uma série longa de novos desafios” a começar pela missão na Lituânia num contexto “onde está o coração de muitas questões actuais” relacionadas com a Defesa comum.

O comandante da Força Nacional Destacada, Capitão-Tenente Esquetim Marques, confirmou que os militares portugueses farão exercícios e acções de treino conjuntos com as forças lituanas e de países da NATO num teatro de operações “exigente e complexo”.

Um primeiro grupo avançado viaja no dia 5 de Maio e, no dia 6, seguem por via marítima 36 viaturas militares que chegarão ao destino dez dias depois. O grosso da Força Nacional Destacada parte no dia 15 de maio do aeroporto militar de Figo Maduro, em Lisboa. (Defesa)