29 de junho de 2018

Submarino português vai participar nas operações “SOPHIA” e “SEA GUARDIAN” no Mediterrâneo

O submarino da Marinha portuguesa, NRP “Arpão”, inicia uma missão de dois meses no mediterrâneo central (de 2 de Julho a 31 de Agosto), onde participará na operação militar “SOPHIA”, sob égide da força naval da União Europeia em missão no Mediterrâneo (EUNAVFOR MED), e na Operação da NATO “SEA GUARDIAN”, conduzida a partir do comando marítimo do quartel-general da NATO no Reino Unido. As áreas de operação desta missão abrangem o mar mediterrâneo, essencialmente nas zonas oeste e central.

Após atravessar o estreito de Gibraltar o submarino “Arpão” contribuirá para o cumprimento das tarefas no âmbito da operação “SEA GUARDIAN” da NATO, que consistirá na recolha e partilha de informação com as marinhas da Aliança relativa ao panorama marítimo, numa das principais artérias mundiais por onde passa o tráfego marítimo mundial. O objectivo primordial destas acções consiste na identificação de navios que são conhecidos ou suspeitos de exercerem actividades ilícitas, associadas ao financiamento ilícito e indirecto de organizações criminosas ou associadas ao terrorismo transnacional e, consequentemente, contribuir pela manutenção da segurança marítima nesta região do mediterrâneo

Já na zona do mediterrâneo central, criada através do Conselho da União Europeia em 18 de maio de 2015, com o suporte de diversas resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, encontra-se em operação a força naval da União Europeia. O “Arpão” colaborará com esta força, «contribuindo para o desmantelamento do modelo de negócio das redes de introdução clandestina de migrantes e tráfico de pessoas» missão principal da operação "SOPHIA".

Esta será a segunda vez em que o submarino da Marinha portuguesa vai participar na Operação “SEA GUARDIAN” e a terceira na Operação “SOPHIA”. (Emgfa)